OK 
     
ApresentaçãoEstudosBibliografiaEstatísticas e Bases de DadosIndicadoresPublicaçõesNotícias e EntrevistasNewslettersLigações
Home >  Indicadores >  Rendimento e Pobreza  > 
Indicadores


Ganho médio mensal dos trabalhadores em Portugal: os mais ricos ganham cada vez mais
Entre 1985 e 2009 o ganho médio mensal dos trabalhadores das empresas portuguesas aumentou consideravelmente (passando de 535 Euros para 1.001 Euros).Tal como as desigualdades de remuneração.


As bases de dados dos Quadros de Pessoal contêm, entre outros  dados sobre as empresas portuguesas e os trabalhadores que lá exercem a sua actividade, informação referente à remuneração mensal destes. Nos gráficos e números apresentados de seguida falar-se-á do ganho mensal bruto, que contempla, para além da remuneração base, as prestações regulares e as prestações extraordinárias. Os valores apresentados estão expressos em Euros e a preços constantes, o que permite controlar o efeito da inflação.

O Gráfico 1 apresenta o ganho médio de cada  percentil da distribuição em 1985 e em 2009, ou seja, o valor médio que cada 1% da população aufere se estiver ordenada de forma crescente em função do ganho. A sua leitura permite observar um acentuar nas disparidades de ganho.

Em 1985 61% dos trabalhadores auferiam um ganho médio até 500 Euros. Só a partir do percentil 93 é que os ganhos são superiores a 1.000 Euros, ou seja, apenas 7% dos trabalhadores tinham ganhos acima desse valor. E apenas 1% auferia mais de 1.809 Euros mensais (percentil 99).

Em 2009 o limiar dos 500 Euros, abaixo do qual estavam 61% dos trabalhadores em 1985, abrange apenas 16% dos trabalhadores. 71% dos trabalhadores auferiam, nesse ano, um ganho inferior ao ganho médio para o total dos trabalhadores (1.001 Euros), o que revela que para este valor médio contribuem sobretudo os ganhos mais elevados, o que aliás é visível no gráfico, com a aba direita a aumentar consideravelmente. De facto, na aba direita do gráfico, onde estão os percentis mais elevados, o crescimento ocorrido entre 1985 e 2009 é muito superior ao verificado na restante distribuição; por outro lado, o fosso entre estes percentis e a restante distribuição tornou-se maior.

Em 2009, o percentil 99 destaca-se de todos os outros, com um valor de 4.493 Euros, limite acima do qual está o 1% de trabalhadores com os ganhos médios mais elevados.

A visualização do Gráfico 1 é esclarecedora de que foi sobretudo nos percentis superiores que aconteceram os aumentos do ganho entre 1985 e 2009. São os trabalhadores com os ganhos mais elevados que mais viram os seus ganhos aumentar. Enquanto nos primeiros percentis também se observa um aumento considerável do ganho médio em Euros, nos percentis intermédios o aumento foi menos significativo.  

 
O Gráfico 2 apresenta a evolução do ganho médio mensal discriminada por  quintil, ou seja, por grupos que agregam cada 20% dos trabalhadores: no 1º quintil estão os 20% de trabalhadores com os ganhos médios mais baixos e no 5º quintil encontram-se os trabalhadores com os ganhos médios mais elevados, portanto, os 20% de trabalhadores mais ricos em termos de ganho.

É notável a distância cada vez maior entre o 5º quintil e os restantes. De um ganho médio de 1.034 Euros em 1985, este quintil passou a auferir 2.237 Euros em 2009.

O 1º, 2º e 3º quintis apresentam ganhos médios não muito distantes uns dos outros e, ao longo dos anos, a distância entre eles mantêm-se praticamente inalterada. Já o 4º quintil vê o seu ganho médio mensal distanciar-se dos três quintis inferiores mas, ainda assim, mantém-se muito longe do 5º quintil.

Relativamente ao 4º quintil, é de sublinhar que enquanto em 1985 o seu ganho médio se encontrava acima do ganho médio para o total dos trabalhadores (579 Euros era o ganho médio deste quintil, enquanto o ganho para o total de trabalhadores era de 535 Euros), em 2009 o ganho médio destes 20% de trabalhadores é inferior à média global (1.001 Euros esta, 999 Euros aquele).

Isto significa que no ano de 2009 há apenas 20% de trabalhadores (o 5º quintil) que auferem um ganho igual ao superior ao ganho médio total, o que aponta para ganhos muito elevados neste grupo, que fazem com que a média total aumente.

  Glossário de Indicadores