OK 
     
ApresentaçãoEstudosBibliografiaEstatísticas e Bases de DadosIndicadoresPublicaçõesNotícias e EntrevistasNewslettersLigações
Home >  Indicadores >  Educação e Formação  > 
Indicadores


Despesas em educação na UE-27: países nórdicos entre os que mais gastam
Portugal encontrava-se, em 2008, abaixo da média europeia no que respeita às despesas públicas com educação e ao valor médio gasto com cada aluno. 


Em 2008, a Dinamarca registava a despesa pública total em educação mais elevada na União Europeia em termos relativos: 7,8% do PIB (Quadro 1). O Chipre e a Suécia estão também entre os países cujas despesas públicas em educação representam uma maior percentagem do PIB: 7,3% e 6,7%, respectivamente.

Portugal, com uma despesa pública total em educação de 4,9% do PIB, encontrava-se ligeiramente abaixo da média da UE-27 que, em 2008, se situou nos 5,1%. A Eslováquia foi o país que apresentou, para este indicador, o valor mais reduzido, não alcançando os 4,0%.



Portugal era, em 2008, o oitavo país da UE-27 em que a despesa anual, por aluno, em estabelecimentos de ensino públicos e privados representava uma menor proporção do PIB per capita: 25,3% (Quadro 2). Isto significa que a despesa por aluno (somando as despesas dos Estado, agregados domésticos, instituições religiosas, empresas…) nos estabelecimentos públicos e privados equivalia a cerca de um quarto do valor do PIB per capita português.   

O valor médio na UE-27 desta medida situou-se nos 25,6%, enquanto o Chipre registou para este indicador a percentagem mais elevada: 35,2%.

Por outro lado, medindo agora as despesas por aluno de acordo com uma unidade monetária artificial comum que elimina as diferenças no nível de preços entre países (Paridade do Poder de Compra Padrão ou PPS), verifica-se que em Portugal foram gastos nos estabelecimentos de ensino públicos e privados 4.979 Euros PPS por aluno (somando as despesas dos Estado, agregados domésticos, instituições religiosas, empresas…), enquanto a média registada em 2008 na UE-27 foi de 6.459 Euros PPS.

Os valores mais baixos despendidos com cada aluno observaram-se na Eslováquia e na Bulgária, respectivamente 3.523 Euros PPS e 2.840 Euros PPS. A Áustria e a Dinamarca registaram, por seu lado, os valores mais elevados para este indicador: 8.836 Euros PPS e 8.701 Euros PPS.   



No Gráfico 1 é possível observar a evolução das despesas públicas totais em educação, em percentagem do PIB, entre os anos 1996 e 2008, em Portugal e na UE-27.

A evolução da despesa pública total em educação em Portugal é marcada por uma certa estabilidade até ao ano de 2007 (com percentagens que variam entre um mínimo de 5,3% e um máximo de 5,6%), ocorrendo em 2008 uma descida acentuada e fixando-se este indicador nos 4,9% do PIB. Ao contrário do que aconteceu nos anos anteriores, em que o valor apresentado por Portugal era sempre superior ao da média da UE-27, em 2008 Portugal apresenta menos 0,2 pontos percentuais do que a média europeia.



Tal como se pode observar no Gráfico 2, entre 1999 e 2008, Portugal registou um pequeno aumento (0,2 pontos percentuais) na despesa anual em estabelecimentos de ensino públicos e privados, expressa em percentagem do PIB per capita. O gráfico permite também verificar que foi a quebra verificada entre os anos de 2007 e 2008 (quando o valor deste indicador passou de 27,2% para 25,3%) que contribuiu para esse aumento global pouco expressivo.

O valor para a UE-27 manteve-se bastante estável ao longo do período considerado, sendo sempre inferior ao valor observado em Portugal, com excepção do ano de 2008, em que a média europeia excede em 0,3 pontos percentuais o valor registado em Portugal.    



A evolução do valor gasto (em Euros PPS), por aluno, em estabelecimentos de ensino públicos e privados mostra uma tendência de aumento em Portugal e na UE-27 (Gráfico 3). Em Portugal, o valor gasto por aluno era de 3.496 Euros PPS em 1999, ascendendo aos 4.979 Euros PPS em 2008 (registando-se, no entanto, um decréscimo de 146 Euros PPS neste ano relativamente ao anterior). Os valores médios gastos na UE-27, como se pode ver no gráfico, são sempre superiores em cerca de 1.000 Euros PPS aos valores gastos em Portugal.



Metainformação acerca das despesas em educação e da unidade monetária Paridade do Poder de Compra.

  Glossário de Indicadores