OK 
     
ApresentaçãoEstudosBibliografiaEstatísticas e Bases de DadosIndicadoresPublicaçõesNotícias e EntrevistasNewslettersLigações
Home >  Notícias e Entrevistas > 
Notícias e Entrevistas


publicado em:  14 Novembro 2012
55,6% do desemprego em Portugal é de longa duração

Taxa de desemprego na Região Autónoma da Madeira é de 17,5%, a mais alta do país a seguir à verificada em Lisboa.

A taxa de desemprego em Portugal atingiu os 15,8% no 3º trimestre de 2012. De acordo com as estimativas do INE, existiam cerca de 870,9 mil desempregados em Portugal, um valor 26,3% superior face ao verificado no período homólogo de 2011 e 5,3% mais elevado em comparação com o trimestre anterior. Ou seja, um aumento de 181,3 mil e 44,0 mil pessoas, respectivamente.

Entre a população com idade entre os 15-24 anos o valor deste indicador continua a aumentar, tendo atingido os 39,0% (175,1 milhares de indivíduos). Isto significa que o número de desempregados pertencentes a esta faixa etária aumentou quase 26,6% em relação ao período homólogo de 2011 e 17% face ao 2º trimestre do ano. A taxa de desemprego diminui quando se analisam as faixas etárias mais velhas. Ainda assim, importa sublinhar que cerca de 30% da população desempregada tem 45 ou mais anos – embora a taxa de desemprego deste grupo (11,4%) seja significativamente mais baixa do que a média nacional.

A taxa de desemprego entre quem não foi além do 9º ano de escolaridade foi estimada em 15,9% (o mesmo valor do trimestre anterior), a da população que concluiu no máximo o ensino secundário ou pós-secundário atingiu os 17,9% e entre a população com formação superior o valor deste indicador foi de 12,7%. Entre o 3º trimestre de 2011 e o período homólogo de 2012 assistiu-se a um aumento muito acentuado do número de desempregados que concluíram o ensino secundário ou pós-secundário, mas também entre os que concluíram o ensino superior: 46,4% (de 147,2 mil para 215,5 mil) e 45,8% (de 94,3 mil para 137,5 mil), respectivamente.

Com uma taxa de desemprego de 17,8%, Lisboa é a região NUTS II que apresenta para este indicador um valor mais elevado. A Região Autónoma da Madeira tem o segundo resultado mais elevado (17,5%).

55,6% da população desempregada em Portugal encontra-se nessa situação há mais de um ano. Aliás, cerca de 304 mil indivíduos encontram-se numa situação de desemprego há mais de dois anos, resultado 43,6% superior em relação ao apurado no trimestre homólogo de 2011.



Existiam em Portugal, no 3º trimestre de 2012, 249,2 mil inactivos disponíveis mas que não procuram emprego (aumento de 28,9% face ao período homólogo de 2011) e 24,0 mil inactivos à procura de emprego mas não disponíveis (diminuição de 34,8% face ao trimestre  homólogo de 2011). O número de indivíduos numa situação de subemprego a tempo parcial era de 247,3 milhares.

Quanto aos fluxos trimestrais, verifica-se que 34,3% dos indivíduos que estavam numa situação de desemprego no 2% trimestre de 2012 deixaram de o estar no 3º trimestre de 2012: 18,6% transitaram para o emprego e 15,7% para a inactividade. Quanto à população que estava numa situação de emprego, 3,3% passaram a estar numa situação de desemprego e 4,3% transitaram para uma situação de inactividade. Por último, 4,3% dos indivíduos que estavam no 2º trimestre de 2012 numa situação de inactividade transitaram para o desemprego, enquanto 5,8% transitaram para o emprego.    

  Entrevistas

Conteúdos Relacionados

Lisboa tem a taxa de desemprego mais elevada do país
UE-27 tinha quase 24 milhões de desempregados no final de 2011
Mais de 800 mil desempregados em Portugal
Quase 165 mil desempregados não têm acesso ao subsídio de desemprego
Quase 525 mil desempregados em Dezembro