OK 
     
ApresentaçãoEstudosBibliografiaEstatísticas e Bases de DadosIndicadoresPublicaçõesNotícias e EntrevistasNewslettersLigações
Home >  Notícias e Entrevistas > 
Notícias e Entrevistas


publicado em:  20 Janeiro 2010
Quase 525 mil desempregados em Dezembro

No final do mês de Dezembro, o IEFP registou 524 674 desempregados, mais 0,2% do que em Novembro. É no sexo masculino, nos Operários e Artífices e na Região do Algarve que se continuam a registar os maiores incrementos homólogos. Por outro lado, face a Novembro, a diminuição do desemprego registado foi mais expressiva em termos relativos na região do Alentejo, mas também entre os que detêm o ensino superior e entre os Especialistas das Profissões Intelectuais e Científicas.

O número de desempregadas registadas no IEFP em Dezembro de 2010 era de 276 437 (52,7% do total), embora seja a população masculina a mais afectada em termos relativos pelo aumento deste fenómeno. De facto, enquanto o desemprego feminino registou um incremento, em termos homólogos, de 17,5%, este valor atinge os 37,4% no caso dos homens. Comparativamente ao mês anterior registou-se, aliás, um decréscimo de 0,8% no número de mulheres desempregadas. Entre o sexo masculino, os maiores aumentos homólogos ocorreram entre os indivíduos que não detêm qualquer nível de escolaridade (38,2%), estão inscritos nos Centros de Emprego há menos de um ano (40,1%) e têm idade igual ou superior a 25 anos (38,2%). Quanto às mulheres, os incrementos homólogos são mais acentuados no caso das que detêm o ensino secundário (29,4%), das inscritas nos Centros de Emprego há menos de um ano (17,6%) e das que têm 25 ou mais anos de idade (18,3%).
O número de desempregados que completaram o ensino superior registou uma diminuição face a Novembro: 2,3% entre os homens e 4,4% entre as mulheres. Por outro lado, também o número de desempregados, tanto do sexo masculino como do sexo feminino, à procura do primeiro emprego conheceu uma redução comparativamente a Novembro de 2009 de, respectivamente, 5,7% e 7,0%.
No final de Novembro, 87,1% do total de desempregados registados tinham 25 ou mais anos de idade, 92,5% procuravam um novo emprego e 65,4% estavam inscritos nos Centros de Emprego há menos de um ano. É de destacar que face ao mês anterior o número de desempregados registados com menos de 25 anos e inscrito há menos de um ano registou diminuições importantes: 4,6% e 6,5%, respectivamente. Comparando com Dezembro de 2008, houve um aumento do número de desempregados registados em todos os níveis de escolaridade. Os maiores incrementes homólogos ocorreram no ensino secundário e no 2º ciclo do ensino básico: 34,3% e 30,1%, respectivamente. Contudo, em termos relativos, a maior fatia do total de desempregados em Dezembro de 2009 detinha o 1º ciclo do Ensino Básico: 28,4%. Em relação ao mês anterior, o número de desempregados com o ensino superior diminuiu 3,7%. Foi também neste nível de ensino que se registou o menor aumento em termos homólogos: 17,8%.

A região Norte concentrava em Dezembro de 2009 a maior parcela do desemprego registado em Portugal (43,5%), embora seja no Algarve que o aumento relativo deste fenómeno mais se tenha feito sentir. Face a igual período do ano passado, o número de desempregados nesta região aumentou 55,2%, enquanto o incremento face a Novembro foi de 5,8%. As regiões autónomas dos Açores e Madeira, por seu lado, apresentam um aumento do valor deste indicador face ao ano anterior também bastante elevado: 48,7% e 47,5%, respectivamente. Todas as regiões do país apresentam, aliás, incrementos do desemprego face a igual período de 2008. Contudo, em relação ao mês anterior, o desemprego estagnou na região Centro e diminuiu no Norte (-0,2%), Lisboa e Vale do Tejo (-0,2%) e Alentejo (-0,7%).
Face a Dezembro de 2008, o desemprego aumentou em todas as categorias profissionais (dados para Portugal continental). Contudo, foi nos grupos profissionais ?Operários, Artífices e Trabalhadores Similares? (46,6%) e ?Quadros Superiores da Administração Pública, Dirigentes e Quadros Superiores de Empresas? (31,2%) que este crescimento foi mais amplo. A categoria ?Especialistas das Profissões Intelectuais e Científicas? é a que regista um aumento homólogo do desemprego mais baixo ? 16,1%. Face ao mês de Novembro, aliás, esta categoria conheceu um decréscimo do desemprego de 4%. Representando mais de 1/5 do total dos desempregados registados em Dezembro, o grupo profissional dos ?Trabalhadores Não Qualificados? é o que conta em termos absolutos com mais efectivos.

  Entrevistas

Conteúdos Relacionados

Em 2010 Portugal apresentava uma das mais elevadas taxas de desemprego da OCDE
Desemprego no Algarve aproxima-se dos 15%
55,6% do desemprego em Portugal é de longa duração
A OIT estima que 20,9 milhões de pessoas sejam vítimas de trabalho forçado no mundo inteiro
OIT publica relatório "Global Employment Trends 2009"